Coral Quecofónico do Cifrão

O Coral Quecofónico do Cifrão nasceu em Novembro de 1993, através da Tesoural Tertúlia Irmandade das Sombras (TTIS), um grupo de amigos (ou irmãos, como o próprio nome indica) que tinha por hábito fazer serenatas às suas donzelas pelas ruas de Coimbra.

Ao longo do tempo aperceberam-se que treinar alguns minutos antes das serenatas não dava grande resultado, e que havia elementos assíduos às serenatas que não se enquadravam nos elementos praxísticos da TTIS, pelo que sentiram necessidade de criar um “veículo de expressão artística e cultural”. Foi daí que nasceu o Coral Quecofónico do Cifrão. 

Neste novo grupo admitiam-se elementos externos, apenas para as atividades “coraleiras”, e as serenatas ganhavam assim uma maior seriedade e qualidade. Assim sendo, dá-se em Novembro desse ano o início dos ensaios nos Imperais Paços do Reino do Convénus Mustinto, a nossa Sede de então.

A partir daí fomos crescendo e compondo cada vez mais músicas originais, o que nos levou, no dia 15 de Novembro de 2011, ao lançamento do nosso primeiro CD de originais, intitulado “Irmandade das Sombras”, em óbvia homenagem aos nossos fundadores. No ano seguinte dá-se mais um enorme passo na nossa história, com a organização do nosso primeiro festival de tunas, que já conta com 5 edições, o “Lágrimas de Amores” homónimo de uma das nossas mais primordiais músicas de serenata.

Desde então, este festival repete-se todos os anos, juntando Coraleiros, Antigos Coraleiros e Fundadores em ambiente de camaradagem, entreajuda e, acima de tudo, espírito de sacrifício. Foi sempre pela combinação destes três valores que o Coral tem vindo a pautar o seu comportamento dentro e fora de palco. Mais do que uma tuna, consideramo-nos uma família.

E é nesse sentido que esperamos continuar a trabalhar.

Contactos:

Francisco Pereira – Mór (Presidente do Coral Quecofónico do Cifrão)

Tel. (+351) 934 174 314 

Email. coral.quecofonico.cifrao@gmail.com

Redes Sociais